“A exposição é uma tarefa muito exigente. É algo que tentamos incutir nas relações entre personagens. Não queremos que numa cena as personagens passem informação passivamente, porque também não queremos o público a receber passivamente informação. Queremos que o público esteja envolvido na acção.” — Christopher Nolan, acerca da escrita da exposição e dos seus mecanismos em A Origem

“A exposição é uma tarefa muito exigente. É algo que tentamos incutir nas relações entre personagens. Não queremos que numa cena as personagens passem informação passivamente, porque também não queremos o público a receber passivamente informação. Queremos que o público esteja envolvido na acção.” — Christopher Nolan

Este Artigo Tem 3 Comentários

  1. Cayo C.

    ESTOU FASCINADO!
    Incrivel seu trabalho! Passei tudo para o Wors e estou lendo como um eBook (confesso que a fonte que vc usa é de dificil leitura). Mas seu trabalho é incrivel!!! àrabéns, agradeço desde já!

    1. João Nunes

      Obrigado! Quando encontro comentários como o seu sinto-me cada vez mais motivado para continuar a enriquecer este site.

  2. Heitor Dias

    João Nunes, também gostaria de deixar registrado meus parabéns. Sou um publicitário brasileiro que flerta cada vez mais com o cinema. Estou me atrevendo a escrever meu primeiro longa e tenho encontrado informações valiosas no blog. Muito obrigado!

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Nélia Matos

Nélia Matos é Licen­ci­ada em Bio­lo­gia, com tra­ba­lhos publi­ca­dos na área da Neurofisiologia. A escrita esteve sem­pre a par da sua car­reira cien­tí­fica. Con­tri­buiu com arti­gos de divul­ga­ção cien­tí­fica e de opi­nião para jor­nais e blogs, mas foi em 2004 que escreveu a sua pri­meira peça de tea­tro. Em 2008 fez o seu pri­meiro curso de escrita para cinema e desde então escreveu várias cur­tas e longas metra­gens.