Para uma teoria das emoções

Como guionistas, parte substancial do nosso trabalho é lidar com emoções. Para ser mais exato, com três distintos planos de emoções: as dos nossos personagens; as dos leitores/espectadores das obras que criamos; e a nossas próprias.

Essa arte não se pode ensinar. Aprende-se no dia a dia, com a observação das pessoas, com o nosso crescimento pessoal, com a vida. Diria mais – uma vida inteira não chega para aprender tudo sobre o tema. Quantas vezes somos surpreendidos por uma reação de alguém que pensávamos conhecer bem. Ou, mais frequentemente ainda, com uma atitude nossa, saída sabe-se lá de que gaveta do nosso subconsciente.

Apesar disso, é nossa obrigação tentar conhecer-mo-nos bem a nós próprios  – pelo menos, um pouco melhor a cada dia que passa;  tentar compreender, prever e aceitar os comportamentos e reações dos outros; e tentar dar consistência e credibilidade às vidas imaginárias que criamos no papel. De certa forma, todos os guionistas somos psicólogos amadores.

Foi por isso que achei interessante este artigo sobre a Teoria Psicoevolucionária das Emoções de Robert Pluchik. Esse psicólogo defende que há apenas oito emoções básicas: raiva, medo, tristeza, repulsa, surpresa, antecipação, confiança e alegria. Tal como todas as cores existentes resultam da mistura das cores primárias, também toda a gama complexa das emoções humanas resultaria da combinação dos vários níveis destas emoções básicas.

Para o ilustrar criou uma peça em 3D que é, no mínimo, fascinante. Vou imprimir este modelo e montar uma para mim.

A teoria é muito mais complexa do que isto, obviamente, e merece alguma atenção. Os artigos que anexo são apenas um ponto de partida. No mínimo dá-nos mais um prisma para analisarmos e refletirmos sobre os comportamentos dos nossos personagens. E, já agora, sobre os nossos também.

Robert Plutchik →

A roda das emoções →

Via: SwissMiss →

You are currently viewing Para uma teoria das emoções

Este Artigo Tem Um Comentário

  1. Nélia

    Uma cientista como eu adora sempre este tipo de esquematizações de realidades muito complexas. Agradeço muito desde já a partilha!

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.