Avançar para o conteúdo

Como Carlos Saldanha aprendeu a voar

    A animação Rio está superando as expectativas de bilheteria, faturando US$ 168 milhões em todo mundo em apenas 12 dias. Nos EUA já é a maior estreia deste ano. A história da arara azul Blu foi criada pelo brasileiro, natural do Rio de Janeiro, Carlos Saldanha, e roteirizada por Don Rhvmer. Saldanha conquistou sucesso com a sequência de animação A Era do Gelo, e também é o criador do esquilo simpático que vive todas aventuras para proteger sua noz.

    Rio conta a história de um casal de araras azuis que são os últimos exemplares da sua espécie. Blu foi contrabandeado do Rio para os EUA antes de aprender a voar. Jade é seu oposto, uma arara acostumada à liberdade da mata Atlântica. A aventura começa quando os dois são sequestrados e precisam superar desafios nos cartões postais do Rio de Janeiro.

    O filme tem momentos engraçados e uma trilha sonora contagiante. A história não é surpreendente, mas cativa. Porém, por mais que seja dirigido por um brasileiro, é um filme feito para estrangeiros, tornando obrigatórias as cenas de carnaval, praia e mulheres bonitas.

    O que mais chama atenção é que a história do criador se parece com a de seu personagem. Carlos Saldanha deixou o Brasil aos 22 anos, para estudar computação nos EUA. Fez Animação em Computação Gráfica na New York School of Visual Arts, conquistou seu espaço e conseguiu voltar os olhares do mundo para sua terra natal. Em todo esse tempo de batalha, Carlos arranjou um jeito de aprender a voar. Hoje, aos 46 anos de idade e pai de quatro filhos, Carlos é o maior nome brasileiro em Hollywood.

     

    1 comentário em “Como Carlos Saldanha aprendeu a voar”

    1. William Florencio

      Muito boa observação sobre a relação personagem-autor.
      Tá no meu mural do facebook agora. :)

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.