Curso de cinema para criadores angolanos

A MultiChoice Africa, empresa que explora os pacotes de canais televisivos DStv em vários países africanos, incluindo Angola, anunciou a segunda edição da sua MultiChoice Talent Factory.

Esta iniciativa é apresentada como uma verdadeira escola de cinema e audiovisual, instalada numa academia em Lusaka, na Zâmbia, que será frequentada por sessenta estudantes de 13 países de África.

Os candidatos aprenderão aí, durante um ano, tudo o que é necessário para poderem criar e produzir obras audiovisuais de qualidade.

Segundo o comunicado de imprensa, “Melhorar a produção cinematográfica nacional é uma das apostas da MultiChoice África, que abriu um curso de formação em Cinema, com foco na narração de histórias, produção, som, realização e televisão, cujas inscrições estão abertas até o próximo dia 14. Aberto aos produtores e realizadores de cinema, amadores ou profissionais, o curso tem a duração de um ano e foi criado com o objectivo de especializar e impulsionar os jovens para a indústria criativa africana, por meio da realização de filmes e de produções de televisão.”

As inscrições para a 2ª edição desta incubadora de talentos estão abertas até dia 14 de Junho de 2019, no site MultiChoice Talent Factory, ou nas instalações da MultiChoice África, em Angola.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller apaixonado por contar estórias e ajudar outras pessoas e marcas a contar as estórias delas. Divide o seu tempo entre Portugal, Brasil e Angola, tendo já escrito mais de 3500 páginas de guiões produzidos de longas metragens, telefilmes, séries de televisão e curtas.

3 thoughts on “Curso de cinema para criadores angolanos”

  1. Arcanjo Edmar da Cunha

    Olá sou Director e Ator Angolano, com bastante estudo online, estou procura de sócios para poder mostrar toda experiência que tenho!!! por favor não hesita em me contactar

  2. Olá. Eu crio roteiros baseados em histórias verídicas, tipicamente angolanas e não só. Tenho comigo 3 histórias extremamente fascinantes, das quais duas, certamente seriam um sucesso a nível dos países que fazem parte da CPLP.
    Só preciso de uma oportunidade.

    1. Caro Allaps, desejo-lhe muito sucesso, Angola precisa de estórias que sejam um reflexo da sua realidade. Espero que consiga essa oportunidade rapidamente. Sugiro que contacte produtores e realizadores angolanos, pois serão eles os mais habilitados para passar essas estórias para as telas. Boas escritas.

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Shopping Cart
  • Your cart is empty.
Scroll to Top
%d bloggers like this: