Conhecidos os vencedores dos Prémios Sophia 2020

Foram anunciados na semana passada os vencedores dos troféus anuais da Academia Portuguesa de Cinema, os Prémios Sophia 2020. Este ano, devido à pandemia, a cerimónia de entrega dos prémios foi limitada aos nomeados e apresentadores.

Na cerimónia, que foi transmitida na RTP2, também se prestou homenagem aos 50 anos da fundação do Centro Português de Cinema, cooperativa pioneira e de grande influência na história da 7ª arte no nosso país.

Os vencedores

A Herdade, o grande vencedor da noite.

A Herdade, da Leopardo Filmes de Paulo Branco, escrito por Rui Cardoso Martins e Tiago Guedes, e realizado por este último, foi o grande vencedor da noite, tendo recebido entre outros as distinções de Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Argumento Original.

Variações, escrito e realizado por João Maia, destacou-se também pelo número de galardões recebidos, entre os quais os de Melhor Ator Principal e Melhor Ator Secundário.

Além da preferência do público, Variações recebeu muitos Sophia 2020.

Os prémios de Argumento

No que toca aos prémios de escrita, o de Melhor Argumento Original foi, como já referi, para A Herdade, de Rui Cardoso Martins e Tiago Guedes, enquanto o de Melhor Argumento Adaptado coube a Tristeza e Alegria na Vida das Girafas, de Tiago Rodrigues e Tiago Guedes, inspirado na peça de teatro homónima de Tiago Rodrigues.

Note-se a presença do nome de Tiago Guedes em ambas as obras, o que confirma uma vez mais a sua crescente importância no atual panorama do cinema português.

Um apelo importante

Quem já não precisa de demonstrar a sua importância são os três galardoados com o Prémio Sophia Carreira 2020, os realizadores Alfredo Tropa, António-Pedro Vasconcelos e Fernando Matos Silva, precisamente três dos fundadores do Centro Português de Cinema, há cinquenta anos.

Aproveitando a celebração dessa efeméride, o produtor Paulo Branco, ao receber o seu Sophia de Melhor Filme por A Herdade, teve um discurso de agradecimento simultaneamente provocador e inspirador. O veterano produtor desafiou os agentes atuais do cinema português a seguir o exemplo dos membros do Centro Português de Cinema, trocando as querelas mesquinhas e divisivas pela solidariedade e apoio mútuos.

É uma iniciativa que não posso deixar de aplaudir, especialmente vinda de quem tem um peso tão grande no nosso pequeno meio cinematográfico.

Termino com um vídeo longo onde, além do trailer, pode ver algumas cenas de A Herdade.

Parabéns a todos os galardoados dos Prémios Sophia 2020; a lista completa 2020 pode ser consultada no site da Academia.

Conhecidos os vencedores dos Prémios Sophia 2020

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.