Avançar para o conteúdo

Escreveu um guião de terror? Concorra a este prémio

    O cinema de terror, como quase todo o cinema de género, tem tido muito pouca expressão em Portugal. Os Festivais Guiões e MotelX querem mudar esse estado de coisas e para o efeito criaram um novo Prémio para argumentos originais de longas-metragens de terror.

    A página da Wikipedia dedicada aos Filmes de Terror de Portugal tem oito entradas. Oito. Eu, pessoalmente, conhecia apenas duas delas, o filme Coisa Ruim, de Tiago Guedes e do meu amigo Frederico Serra; e a curta-metragem I’ll See You in My Dreams, do Filipe Melo, que já entrevistei aqui no site.

    É provável que existam mais alguns filmes perdidos por aí mas é bem claro que o género não tem a pujança que demonstra noutros mercados. Basta ir aqui ao lado, a Espanha, de onde têm saído obras sensacionais como Rec ou El Dia de la Bestia, ou aos Estados Unidos, onde o terror provavelmente é o género mais popular entre os filmes de médio e baixo orçamento.

    Os organizadores do Festival MotelX e do Festival Guiões querem alterar essa situação e uniram-se para criar um Prémio para o melhor argumento de terror português para longas-metragens, que será escolhido por um júri e premiado com 2000€.

    A imagem é assustadoramente má, mas o prémio é atrativo…

    Dois mil euros é um valor atraente para um prémio de argumento, especialmente se considerarmos que vem acompanhado pela promoção grátis que a popularidade dos dois festivais já garante.

    Para os directores artísticos do MotelX, Pedro Souto e João Monteiro, o Prémio destina-se à ”promoção e incentivo de novas longas de terror portuguesas ainda não produzidas, portanto na sua fase inicial de desenvolvimento, mais propriamente no argumento”.

    Já para o fundador do Guiões, o argumentista e realizador Luís Campos, a iniciativa é “uma oportunidade singular para colocar foco no talento e nos autores que pretendem desenvolver projectos no género de terror, com o objectivo de estimular a produção cinematográfica e audiovisual de género em Portugal” e “impulsionar o futuro e a diversidade da nossa cinematografia”.

    Dado que, segundo o regulamento, “A participação no Prémio não implica a cedência de quaisquer direitos de propriedade intelectual e, consequentemente, da exploração comercial da obra“, o autor ou autores premiados poderão aproveitar esta vitrine para, quem sabe, conseguir vender o seu argumento a alguma produtora interessada.

    Se já tem um argumento de terror escrito, talvez seja a altura de o desenterrar de uma gaveta. Se tem apenas uma boa ideia, ainda lhe restam quase três meses para a colocar no papel (pode começar, por exemplo, dando uma vista de olhos no meu curso grátis de escrita de guião).

    As candidaturas para o Prémio MOTELX GUIÕES 2023 já estão abertas, sendo o prazo limite de entrega o dia 31 de Maio.

    Saiba mais sobre o prémio na página do MotelX e consulte o regulamento completo na página própria do Guiões.

    2 comentários em “Escreveu um guião de terror? Concorra a este prémio”

    1. Só não gostei que pelas regras só são aceitos portugueses ou em parceria com portugueses. É correto isso?

      1. Sim. E mesmo no caso de parceria, o autor não-português tem de ser residente em Portugal. O objetivo deste prémio é “a formação para a produção de cinema de terror em Portugal”, por isso faz algum sentido que tenha essa limitação. Note-se que o Festival Guiões, por outro lado, já não coloca essa limitação.

    A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.