Avançar para o conteúdo

Destaques

Nesta página encontra diversos artigos que, na altura da sua publicação neste blogue, mereceram um destaque especial.

Penso que a maior parte desses destaques continuam a merecer a atenção de quem se interessa pela escrita para cinema e televisão. Convido-o pois a explorar ao seu ritmo esta categoria dos arquivos do blogue.

Boas leituras.

Era uma vez na América

Grandes cenas: Era uma vez na América

    Na sequência do desafio ‘Escrever um flashback’ decidi analisar um dos mais sensacionais alguma vez escritos: o que marca o início do filme “Era uma vez na América”.

    Desafio flashback: os vencedores

      No início da semana passada lancei aqui no site um desafio de escrita: criar um flashback que fosse a continuação de uma cena que eu apresentei como 'mote'.

      A resposta foi ainda melhor do que eu esperava: recebi onze propostas de flashbacks, uma das quais poucas horas depois do desafio ser publicado.  O nível geral das propostas foi bastante elevado, e um leitor entusiástico escreveu mesmo um guião de vinte e oito páginas, em que o flashback se prolongava até uma conclusão da estória.

      Enfim, foi um sucesso.

      Durante este fim de semana estive a ler cuidadosamente todas as cenas, analisando e pontuando as componentes 'ideia', 'técnica', e 'diálogos'. Com base nessa pontuação uma delas destacou-se como melhor cena, embora muito perto das três outras propostas que ficaram no pódio.

      Está pois na hora de anunciar os premiados.

      Ler mais »Desafio flashback: os vencedores

      Novo desafio: escrever uma cena de flashback

        Atenção: o passatempo já encerrou. Por favor não enviem mais cenas. Foi um sucesso e os vencedores serão apresentados na segunda feira. Incluindo o vencedor do Prémio Entusiasmo, que resolvi criar depois de receber as propostas.

        No início do ano lancei aos leitores o desafio de escreverem um guião em 2010. Não sei quantos leitores o aceitaram (houve bastantes a dizer que o iam fazer) mas neste momento já vamos quase em 30% do ano, o que quer dizer que deveriam ter perto de 30 páginas escritas. Estão próximo? Ou ainda andam a afinar ideias?

        Seja como for, lembrei-me de lançar um novo desafio, mais pequeno, simples e de duração limitada, mas que pode ser muito estimulante e divertido: escrever uma única cena, segundo um mote que vou dar a seguir.

        Mas antes, os prémios:

        Ler mais »Novo desafio: escrever uma cena de flashback

        Como adaptar um romance para cinema – II

          "Durante o almoço, Wallace e eu falámos do livro, tentando esclarecer todos os seus mistérios. A Bruxa era mesmo Jenny Hill? Quem era a Rapariga no Rio? Wallace tinha respostas, mas o mais impressionbante é que não insistia em estar certo. Tudo estava aberto a interpretação. Não considerava nado no seu livro como sagrado e intocável."

          John August, acerca da adaptação de "Big Fish"

          Este artigo é a segunda parte de uma série de dois dedicados à adaptação de romances para cinema. O primeiro artigo pode ser encontrado aqui.

          Como disse antes, já tive a oportunidade de adaptar três obras literárias para guião, e ainda trabalhei em mais três projetos de adaptação que, por razões diversas, não passaram das primeiras fases. O meu método de trabalho acabou por ser, em todos estes projetos, muito semelhante. Por isso acho que pode ser interessante partilhá-lo aqui, mesmo sabendo que cada argumentistas encontrará, naturalmente, o seu método próprio.

          Ler mais »Como adaptar um romance para cinema – II

          O Dez: O Presente

            “O Presente” é mais uma curta de “O Dez”. Neste caso juntei à escrita do guião também a realização.

            Como adaptar um romance: Parte 1

              “No que me diz respeito, adaptar um romance para um guião é exatamente o mesmo que escrever um guião original. As duas formas são tão diferentes como uma maçã e uma laranja. Apesar de ambas serem frutas, e ambas crescerem em árvores, são totalmente diferentes em sabor, cor e textura.”

              Ted Tally, a propósito da adaptação de “The silence of the lambs”

              Este é o primeiro de dois artigos sobre adaptações de romances para cinema. O segundo artigo pode ser encontrado aqui.

              Adaptar um romance para cinema é um desafio que, mais tarde ou mais cedo, vai surgir na carreira de um guionista. E é um desafio de contornos muito especiais.

              Já adaptei três, dos quais um foi produzido – “A Selva” – e os outros dois, “Mindelo” e “Terra do Bravo”, estão em desenvolvimento.

              Com base nesta experiência gostaria hoje de partilhar algumas ideias sobre este trabalho tão particular, que poderá ler no artigo completo.

              Ler mais »Como adaptar um romance: Parte 1

              O Dez – Gnosis

                Mais um episódio de O Dez, desta vez com guião meu e do Paolo Marinou-Blanco, a partir de um argumento original de Leandro Ferrão, que também realizou.