Avançar para o conteúdo

cenas

Perguntas e Respostas: escrita a quatro mãos

    Neste momento estou a escrever uma curta-metragem em parceria com um guionista/realizador profissional e gostava de garantir que, na hora de registar o guião, se vai manter a autoria dos dois e não vai ficar só ele com os créditos do guião.
    David

     

    Eu e um amigo estamos a preparar-nos para criar um guião para uma série, mas surgiu-me uma questão: como somos dois, qual a melhor forma de trabalhar? Como organizar as ideias? Como decidir que caminho é o mais indicado? Esses pequenos detalhes que só existem quando não é só uma pessoa a decidir.
    Helder

    Ben Affleck e Matt Damon

    No caso do David, pelo que percebo, o processo de escrita já está em curso. Ou seja, as questões práticas, de método, já terão sido resolvidas de uma forma ou de outra. A sua preocupação é só com o futuro desse filho que agora está a fazer. Quanto ao Helder, aparentemente, a questão é mais prática e processual. Ler mais »Perguntas e Respostas: escrita a quatro mãos

    Perguntas & Respostas: canções e recuos no tempo

      Olá, João! Duas perguntas:
      1ª – No meu guião eu tenho uma personagem que numa das cenas canta. Como é que no CeltX eu escrevo as estrofes da sua canção fazendo com que um verso comece e acabe na mesma linha?
      2ª – Eu escrevi um recuo no tempo no meu guião. Não é um flashback porque nenhuma personagem está a lembrar-se do passado. A minha dúvida é se um recuo ou avanço no tempo se escreve como um flashback, ou seja, no cabeçalho escreve-se Flashback e no fim da cena ou cenas escreve-se Fim de Flashback.
      Eu ficava muito agradecido se me ajudasse. É que sem querer tornei-me viciado em escrever. Sempre é melhor ter este vício do que outros, não é?

      Felix

      Olá Felix,

      Para colocar um personagem a cantar usa-se na mesma um parágrafo de diálogo, com as seguintes diferenças:Ler mais »Perguntas & Respostas: canções e recuos no tempo

      Grandes cenas: O Padrinho

        Começo hoje uma nova série de artigos em que vou analisar cenas famosas da história do cinema. A primeira é de “O Padrinho”.