Primeiras notas de leituras

Estou a reler o romance que vou adaptar, tomando notas para refrescar a memória que retive da primeira leitura.

Como já suspeitava, o desafio maior vai ser decidir o que deixar de fora. O livro tem uma riqueza de material de base – personagens, situaíões, referências, até diálogos – muito superior ao que um filme de hora e meia ou duas horas pode comportar. Mas esta necessidade de cortar e eliminar cria um paradoxo: a necessidade de criar novas cenas, eventualmente novos personagens, para preencher os buracos que os cortes entretanto geraram. (mais…)

Leia O ArtigoPrimeiras notas de leituras